Como investigar o contemporâneo?

 

PROGRAMAÇÃO: Dia 29/10/2019

10:00 - Conferência - Como pesquisar junto aos movimentos sociais? (com Timo Bartholl - UFF)
18:30 - Mesa-redonda - O que dizer das organizações populares hoje? (com Timo Bartholl - UFF, Rita Velloso - UFMG, Thiago Canettieri - UFMG)(Consulte a imagem acima!)

Como investigar o contemporâneo?

Como apreender criticamente a realidade?

A complexa emergência urbana que se desdobra nos dias atuais é de difícil compreensão. É necessário um trabalho atento para que se possa interpretar o mundo - para assim então transformá-lo.

É com esta motivação que o Cosmópolis e o Crises - Crítica, Sociedade, Espaço organizam, com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo e da CAPES, o COLÓQUIO PARA INVESTIGAR A EMERGÊNCIA URBANA.

Esta é a primeira edição do colóquio. Esperamos que com essa iniciativa possamos desenvolver uma série de debates em torno das metodologias de pesquisa para entender a emergência urbana.

O colóquio faz parte das atividades previstas no projeto Urban Struggles for the Right to the city and urban commons in Brazil and Europe, apoiado pelo convênio CAPES/STINT, e conta com pesquisadores do Brasil e da Suêcia num convênio para o desenvolvimento de pesquisa voltada para compreensão das lutas sociais urbanas.

Diante da necessidade para a efetiva compreensão do urbano e objetivando, com isso, aprofundar nas discussões metodológicas, o tema desta primeira edição do colóquio pretende responder a pergunta: "como pesquisar as organizações populares hoje:"

A auto-organização das populações periféricas não é algo atual. Trata-se de uma forma de sobrevivência. Das mais variadas matizes políticas, as organizações populares fazem parte da produção social do espaço. Em especial, vale destacar o papel importante desempenhado pelos movimentos sociais que reivindicam direitos, outras possibilidades e outras formas de existência no urbano. Tal discussão torna-se mais relevante no momento contemporâneo, em que ocorre uma nova rodada de "perseguição e deslegitimação" destes importantes atores da produção do espaço.

O colóquio pretende discutir como é possível conhecer a realidade *com* os movimentos sociais, como é possível aprender *com* os movimentos sociais, como é possível agir *com* os movimentos sociais.

O colóquio contará com uma palestra ministrada pelo professor Timo Bartholl. Timo é professor do departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense, autor do livro "Por uma geografia em movimento: a pesquisa como ferramenta de luta". Nesta palestra Timo irá apresentar uma discussão metodológica para a pergunta "como pesquisar junto aos movimentos sociais?".

O segundo momento será com a apresentação de uma mesa-redonda, composta pelo professor Timo Bartholl, a professora da Escola de Arquitetura da UFMG, Rita Velloso e o pesquisador de pós-doutorado do departamento de Geografia da UFMG, Thiago Canettieri, sobre as organizações populares hoje. A mesa-redonda irá aprofundar num diagnóstico do tempo presente quanto aos movimentos sociais e suas (im)possibilidades do político.

Comments are closed.